segunda-feira, 14 de abril de 2014

Semana 1 - Meditar: para quê?



Ouves "Meditação" e a imagem que tem vem imediatamente à cabeça é a de um monge budista, certo? Ou a de um homem magro, desgrenhado e barbudo que vive isolado nas montanhas e passa o dia em transe. Ora, se não somos nada disso vamos meditar para quê? 

Simples. Para nos ouvir, para nos entendermos melhor, para termos um guia só nosso, para estarmos mais calmos, para encontrar respostas (sim, respostas), para controlar a nossa vida em lugar de sermos arrastados dia após dia por uma onda frenética que ninguém sabe de onde vem mas toda a gente sente (e detesta). Meditar é entrar em contacto com aquela voz interior que toda a gente tem mas pouca gente ouve. Não tem nada a ver com religião (embora todas as religiões/filosofias tenham uma componente meditativa), tem a ver com humanidade. Somo humanos logo conseguimos (precisamos e devemos) meditar.

Mas como é que eu faço isso? Porque se por um lado digo que todos conseguimos e devemos fazê-lo,também é verdade que ninguém nos ensina isso (pelo menos no mundo ocidental) e é normal que não saibamos como.
Existem 4 tipos diferentes de meditação:

- Meditação através da concentração: na respiração, por exemplo.
- Meditação através do pensamento: mantras repetidos até vibrarmos na sua frequência.
- Meditação através da visualização: incitar a mente a imaginar uma determinada situação.
- Meditação através da vivência: explorar um objecto através dos 5 sentidos.  


O objectivo é todo o mesmo, a maneira de chegar lá é que muda. Cada pessoa terá também uma tendência natural para se dar melhor com um tipo do que com outro e mesmo essa pessoa pode variar de tipo de meditação. Não é preciso muita ciência para saber qual, às vezes o motivo é mesmo “simpatia”, se achas um tipo de meditação mais interessante do que outro é por esse que deves começar. Vais precisar de treinar e de insistir por isso convém que seja um método que te agrade.

Vou-te dar a conhecer cada uma desta práticas nas próximas semanas mas primeiro gostaria que eliminasses uma ideia errada que muita gente tem sobre a meditação. Meditar não é "não pensar em nada”. Isso é FALSO. Somos seres racionais, estamos feitos para pensar e inevitável que o façamos por isso meditar é mudar o foco da nossa atenção e dirigi-la para onde queremos. É controlar o pensamento ou o que sentimos quando pensamos.
Preparado para começar? Podes tirar 5 minutos em silêncio todos os dias para ti, pesquisar online, ler sobre o assunto, perguntar a quem conheças, juntar-te a um grupo de meditação, meditações guiadas e até existem aplicações para o telemóvel! A escolha é enorme, não tens como dizer que não!

Boa semana! 

* As opiniões aqui descritas são uma orientação, não um método nem nenhuma regra o que significa que a tua experiência pode ser diferente não invalidando nenhuma das duas.

1 comentário:

  1. Olá, Tenho andado a pensar sobre o assunto....mas ainda não consegui dar o 1º passo....
    Ao acordar o sono é mais forte e desisto sempre...à noite é mais dificil,....quase sempre adormeço juntamente com o meu filho e depois vai-se a vontade...
    Já pensei que podia fazê-lo com o meu filho (que tem 3,5 anos)...aprendíamos os dois ao mesmo tempo....será uma opção????

    ResponderEliminar